quinta-feira, outubro 28, 2010

Reflexão

Pra conhecer a vida
É preciso já ter morrido
É preciso já ter perdido
Um amor, um valor
É preciso ter se descuidado do prumo
E depois, em prantos, ter pedido tudo
De volta, como sempre, ou como nunca.
Pra conhecer a vida
É preciso ter sofrido a perda da morte
É preciso ter estado sem Norte
Revisitado a cada dia o mesmo caminho
E achado novos trilhos,
ainda que com o mesmo trem.
Pra conhecer a vida
É preciso morrer aos poucos
O velho hábito de querer sempre mais
Basta-nos o que já somos
Basta-nos o que já fomos
É preciso apenas viver intensamente
Sempre, a cada dia presente,
Nas portas da plenitude.
Pra conhecer a vida
Basta-nos ser e sentir
Ver e ouvir
Dar e amar.

Um comentário:

M.Coast disse...

http://pt.wikipedia.org/wiki/Amor

Dani, olha este verbete, muito interessante. Até na wiki, amor é complexo. Bjs!